8 curiosidades sobre o cérebro humano

Dia 22 de julho é celebrado o Dia Mundial do Cérebro. Comemore a data conhecendo 8 curiosidades sobre essa maravilha da evolução!

1 – Dia criado para discutir a importância do cérebro

22 de julho foi escolhido para celebrar o Dia Mundial do Cérebro para alertar para as grandes questões do cérebro e para a importância da sua discussão na qualidade da vida humana

2 – Pesa cerca de 1,4 Kg

O cérebro representa apenas 2% do corpo de um humano adulto, mas é o órgão que mais gasta oxigênio e energia. 20% de todo o sangue rico em oxigênio é bombeado pelo coração para esse órgão, mas em alguns casos o cérebro pode chegar a gastar até 50% de todo o oxigênio disponível no corpo.

 

3 – O cérebro não sente dor

Responsável por codificar as sensações de dor enviados pelo corpo, o cérebro em si não possi sensores de dor! Por isso, microcirurgias no cérebro não geram dor no paciente.
É importante frisar que as membranas que revestem o cérebro possuem sensores de dor. Isso explica sentirmos dor quando levamos uma pancada na cabeça, por exemplo.

4 – É mentira que usamos apenas 10% do cérebro

Essa é uma crenças muito antiga que já foi amplamente desmentida pela Ciência. Usamos quase 100% do cérebro o tempo todo. Mais detalhes aqui.

 

5 – 600 km de vasos sanguíneos

Para receber todo o oxigênio que precisa para trabalhar corretamente, o cérebro humano possi muitos vasos sanguíneos. Se colocássemos esticados um na frente do outro, esses vasos chegariam a 160.000 quilômetros. Isso daria quatro voltas na Terra.

 

6 – Quase tudo água

Cerca de 75% da massa total do cérebro é composta por água.

 

7 – Albert Einstein tinha o cérebro pequeno

Considerado uma das maiores mentes pensantes de todos tempos, o físico alemão Albert Einstein tinha o cérebro menor que a média, com cerca de 1,2kg. Seu cérebro foi retirado poucas horas após a sua morte, cortado em 240 partes e preservado em jarros com formaldeído.

 

8 – Não se esqueça de esquecer

Esquecer algumas coisas faz bem para o cérebro. Eliminar informações desnecessárias ajuda o sistema nervoso a manter a sua plasticidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *