7 de março – Dia do Paleontólogo: 7 curiosidades sobre a paleontologia

Comemoramos o dia do paleontólogo todo dia 07 de março, no mesmo dia da fundação da Sociedade Brasileira de Paleontologia (SBP). Desde esse dia, em 1958, a SBP tem sede na cidade do Rio de Janeiro.

Separamos nessa hiper lista 7 curiosidades sobre a profissão de paleontólogo e sobre fósseis:

1 – Duas datas

O Dia do Paleontólogo também é comemorado em alguns calendários no dia 15 de junho por causa de uma lei criada pelo Governo do Estado de São Paulo (Lei nº 2.818, de 30 de abril de 1981) que institui a data comemorativa em homenagem a esse profissional. 

Entretanto, essa data não é reconhecida pela Sociedade Brasileira de Paleontologia. Portanto, o dia 7 de março é considerado o oficial.

2 – O que faz o paleontólogo?

O paleontólogo é o profissional que se dedica à Paleontologia, ciência que apresenta como objeto de estudo os fósseis.

3 – O fóssil ancestral humano mais antigo

O fóssil do ancestral mais antigo do homem já encontrado possui cerca de 2,8 milhões de anos e foi descoberto na Etiópia em 2013. Ele foi batizado de Lucy!

Lucy exposta no Museu Nacional de Antropologia da Cidade do México. (foto: Reprodução/Wikipédia)

4 – O maior dinossauro herbívoro

Até agora o que se sabe é que o maior dinossauro herbívoro foi Argentinossauro (Argentinosaurus huinculensis), com 45 metros de comprimento, 21 metros de altura e até 85 toneladas.

Argentinossauro (foto: Reprodução)

5 – O maior dinossauro carnívoro

O Espinossauro (Spinosaurus aegyptiacus) foi o maior dinossauro carnívoro, medindo 6 metros de altura e 15 de comprimento e cerca de 7 toneladas de peso.

Espinossauro (foto: Reprodução/Wikipédia)

6 – O termo “dinossauro”

O termo “dinossauro” vem do grego e significa “lagarto terrível”. Ele foi cunhado em 1842 pelo paleontólogo Richard Owen para classificar os grandes esqueletos de animais extintos que haviam sido recém-descobertos no Reino Unido.

7 – A injustiçada paleontóloga  Mary Anning

A pesquisadora Mary Anning é uma das pioneiras nos estudos sobre a vida marinha da época dos dinos. Ela contribuiu pra descoberta dos primeiros esqueletos de Ictiossauro e Plesiosauria, mas seu trabalho foi ofuscado (e, às vezes, até roubado) por paleontólogos homens.

Mary Anning (foto: Reprodução)

Sua vida foi retratada no filme Ammonite, que tinha previsão de estreia nos cinemas em outubro de 2020.

Fontes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.